fbpx

Sobre

sobre cami santos ceo

Cami Santos, mãe da Clara, carioca e viajante. Apaixonada por livros, música, natureza e por criar narrativas inesquecíveis.

Sejam Bem-Vindos ao nosso cantinho!

Minha vida profissional começou cedo. Aos 16 anos de idade eu comecei a estagiar em meu primeiro emprego. Eu fiquei tão ansiosa por esse momento. Do curso de capacitação profissional que eu tinha feito, fui quase a última a ser chamada, mas quando fiz a entrevista, eu tinha certeza que aquela vaga era minha.

Meu primeiro emprego

Foi quando eu comecei a trabalhar nos escritórios Dannemann Siemsen Bigler & Ipanema Moreira. Lá, eu era estagiária do setor administrativo da informática. Em uma empresa grande como aquela, uma multinacional, cada setor tinha o seu próprio setor administrativo. E lá, eu fiquei por incríveis 04 anos. Foi uma primeira experiência enriquecedora.

Nessa mesma época, eu comecei a levar a sério meu blog de viagens, ele se chamava Sonhos entre Pontinhos, por que eu gostava de fazer uma brincadeira dizendo que os pontinhos significavam reticências, para dizer que os sonhos não tinham fim. Escrevi para esse blog durante os mesmo 04 anos enquanto estagiava na Dannemann e é incrível ver o quanto a minha escrita mudou de lá para cá.

A partir deste blog, eu tive oportunidades incríveis, como: trabalhar na Bienal e trabalhar na Livraria Saraiva em uma ação especial com a editora Universo dos Livros.

Um ano decisivo

Em 2014, eu encerrei um importante ciclo em minha vida, finalizei meu período de estágio – eu trabalhei como estagiária e depois fui efetivada como jovem aprendiz – fechei as portas do meu blog. Tive uma grande perda familiar, larguei a faculdade de jornalismo e engravidei. Sim, tudo no mesmo ano. Foi insano e eu achei que não sobreviveria a 2014, mas sobrevivi.

E entendi que era hora de iniciar outro ciclo de prosperidade. Então comecei a trabalhar no desenvolvimento do Projeto Na Estrada com as Minas, a primeira rede colaborativa de mulheres viajantes. Mas a maternidade me engoliu por um longo tempo e eu acabei engavetando esse projeto.

Nesse meio tempo, eu consegui um emprego na Nielsen do Brasil, como auditora de merchandising. E eu estava muito feliz por que seria minha primeira experiência com uma área adjacente a que eu tinha escolhido seguir: marketing. Apesar de trabalhar feito peão, eu aprendi muito nesse emprego.

Assim como quando eu prestei um serviço para o Google. Esse emprego, com certeza, foi um divisor de águas em minha vida. No Google, eu fazia mapeamento dos estabelecimentos comerciais e vendia alguns serviços de anúncios para pequenos negócios. Nesse trabalho, eu fiquei em grande conflito por que pensava “odiar vender“. Mas com o tempo eu aprendi que não odiava o fato de ter que vender. A verdade é que eu não sabia como fazer.

Quando eu aprendi a vender

Foi só na Poeme-se, que eu aprendi a vender de verdade. Foi um dos anos mais difíceis e surpreendentes da minha vida, no âmbito profissional. E eu sou muito grata por todo conhecimento que adquiri nesta experiência.

Além de atuar como Assistente Comercial, durante 1 ano na Poeme-se, uma grife de produtos literários e alguns meses como social media, que eu decidi que era hora de encerrar por um tempo a jornada da CLT e me dedicar 100% aos meus negócios pessoais.

Quando eu tomei a decisão de sair da Poeme-se, eu imaginava que me dedicaria exclusivamente ao meu projeto de viagem, o Na Estrada com as Minas, no entanto a vida mais uma vez me surpreendeu.

Eu sempre fui apaixonada por criar conteúdo para a internet e quando eu me vi livre para fazer o que eu quisesse, eu entendi finalmente que era o momento de tirar da gaveta um projeto/sonho antigo. E foi assim que surgiu a SEJA CEO – uma agência de consultoria e mentoria online para empreendedoras e influenciadoras que querem alavancar seus negócios digitais.

De forma completamente despretensiosa, chegou tomando conta de todos os meus objetivos. <3

Sejam muito bem-vindos!

%d blogueiros gostam disto: